Logotipo Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira
Salvaguardamos e valorizamos o património documental da Região.
Início2022-01-10T10:42:10+00:00

ACESSO AOS SERVIÇOS DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO DA DRABM

No âmbito da Resolução n.º 1208/2021, de 19 de novembro, que declara a situação de contingência na Região Autónoma da Madeira, informamos aos nossos utilizadores as regras de acesso aos serviços da DRABM:

  1. Para o acesso aos serviços de atendimento ao público, as pessoas devem ser portadoras de teste TRAg de despiste de infeção por SARS-CoV2, com resultado negativo, realizado nos últimos sete dias, ou em alternativa ser portadores de Certificado Digital Covid da União Europeia ou de documento que certifique que o portador foi vacinado contra a COVID-19;
  2. Relativamente ao acesso dos menores de 12 anos, não é exigível Certificado Digital Covid da União Europeia ou documento que certifique que o menor foi vacinado contra a COVID-19, nem a apresentação de teste TRAg de despiste de infeção por SARS-CoV-2;

 A presente Resolução produz efeitos às 0:00 horas do dia 20 de novembro de 2021, mantendo-se em vigor até novas orientações do Governo Regional.

Apresente o seu certificado ou teste negativo na receção da DRABM, acompanhado do seu cartão de identificação.

Agradecemos a vossa compreensão.

Projeto Conversas com Livros recebe Élvio Camacho

O projeto “Conversas com Livros” é uma iniciativa de promoção do livro e da leitura da Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira (DRABM), através de entrevistas a convidados com múltiplas formações e atividade nos âmbitos literário, académico, artístico, entre outros. Cada episódio desvenda uma obra de escolha livre pelo entrevistado em questão. A DRABM apresenta a proposta do ator e encenador Élvio Camacho, cuja escolha recaiu sobre um texto dramático do século XVII, “A Vida é Sonho”, da autoria do madrileno Calderón de La Barca.
Todas as “Conversas” são conduzidas por Marcela Costa, da Direção de Serviços de Comunicação e Acesso.

Para o primeiro episódio, o ABM convidou a autora madeirense Irene Lucília, onde se evocaram as fábulas de La Fontaine em paralelo com uma conversa sobre o próprio livro de fábulas, “Da fábula ao mote”, uma compilação de contos desse mesmo género.
Sílvio Fernandes, reitor da Universidade da Madeira e convidado para o segundo episódio, trouxe para as “Conversas” a narrativa em tom autobiográfico e humanista, “Se Isto é um Homem”, de Primo Levy. Houve tempo para se conhecer melhor o seu amor pelos livros e o interesse pela temática dos Direitos Humanos.
Subscreva o nosso Canal de YouTube e acompanhe este projeto.

Conversa com Livros – Irene Lucília
Conversa com Livros – Sílvio Fernandes
Conversa com Livros – Élvio Camacho

Divulgação de obras em domínio público

As Saudades da Terra, de Gaspar Frutuoso

A DRABM divulga junto dos seus leitores o Domínio Público disponibilizando, mensalmente, obras de acesso livre e gratuito.
Gaspar Frutuoso nasceu na Ponta Delgada, Açores, em 1522 e morreu em 1591. Foi historiador, sacerdote açoriano, mas sobretudo um cronista insulano, sendo a sua obra, Saudades da Terra, a que lhe deu mais destaque. Dividida em seis livros, esta obra descreve os arquipélagos da Madeira, Açores, Canárias, referenciando Cabo Verde e outras regiões atlânticas, uma obra que possibilita todo o conhecimento da Macaronésia. Este mês a DRABM destaca o livro II das Saudades da Terra, dedicado às Ilhas do Porto Santo, Madeira, Desertas e Selvagens, o primeiro a ser objeto de uma edição contemporânea, trazendo finalmente esta obra ao conhecimento do público. Esta é a edição anotada por Álvaro Rodrigues de Azevedo, que ao longo de 30 notas apresenta contributos originais e decisivos para o conhecimento da história do arquipélago da Madeira.

Esta monografia pode ser consultada em livre acesso através do catálogo bibliográfico da DRABM e na RNOD (Rede Nacional de Objetos Digitais), agregador nacional para a Europeana.

A arte no limite do livro

Conheça os livros de Lourdes Castro

Dia do Domínio Público

1 de janeiro

Eduardo de Faria (1896-1951)

Eduardo de Faria (1896-1951)
FARIA, Eduardo de, 1936, Postais da Madeira, Lisboa, Tipografia da L.C.G.G.

No dia 1 de janeiro celebra-se o dia do Domínio Público, o momento em que os direitos autorais expiram e a obra passa a ser de livre acesso. Em Portugal, entram em domínio público as obras de autores que morreram há mais de 70 anos, referindo-se tal prazo somente aos direitos patrimoniais do autor, não se aplicando aos direitos morais (independente de uma obra estar ou não em domínio público, o autor deve ser sempre citado).
A DRABM assinala esta data com uma obra do seu fundo local, Postais da Madeira, de Eduardo de Faria, autor que em 2022 entra em Domínio Público.
Eduardo de Faria, militar e publicista, narra-nos a sua viagem de Lisboa ao Arquipélago da Madeira, por barco, no fim do ano, como ele próprio escreve “(…) por ocasião das festas de S. Silvestre (…)” .
Esta monografia pode ser consultada em livre acesso através do catálogo bibliográfico da DRABM e na RNOD (Rede Nacional de Objetos Digitais), agregador nacional para a Europeana.

Exposição fotográfica “Imagens e Memória do Concelho da Ponta do Sol”,
no Centro Cultural John Dos Passos

A DRABM abriu ao público, a 17 de dezembro, no Centro Cultural John Dos Passos, a exposição fotográfica “Imagens e Memória do Concelho da Ponta do Sol”. A inauguração contou com a presença do Secretário Regional de Turismo e Cultura, Dr. Eduardo Jesus.
Esta exposição, a sexta organizada no âmbito do projeto Imagens e Memória dos concelhos da Madeira, pretende dar a conhecer vários aspetos desta localidade. As imagens divulgadas – fotografias e dois bilhetes-postais – pertencem à Coleção Fotográfica e à Coleção do Bilhete-Postal Ilustrado do Arquivo e Biblioteca da Madeira, e ao acervo do Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s, depositado na mesma instituição.

Datam de um período de cerca de um século – da segunda metade de Oitocentos até o ano de 1975. Freguesia a freguesia, mostram: panorâmicas; paisagens costeiras e rurais, vistas de núcleos urbanos; igrejas e capelas; o cais da Ponta do Sol (obra emblemática, de meados do século XIX); praias e embarcações; túneis, estradas, arruamentos, automóveis, carros de bois; solares, casas de colmo, palheiros, moinhos e outros edifícios; ruínas; chaminés e sineiras; manifestações de cultura popular – arraiais, tosquias. No final, temos registos visuais da visita da Imagem de Nossa Senhora de Fátima em 1948, acontecimento relevante no plano religioso e social.
O projeto “Imagens e Memória dos Concelhos da Madeira” teve início em março de 2019, no âmbito das celebrações dos 600 anos do Descobrimento das Ilhas da Madeira e do Porto Santo, e contou já com cinco  exposições, alusivas aos concelhos da Calheta, de Câmara de Lobos, de São Vicente, de Machico e de Santa Cruz.
Acesso ao desdobrável.