Logotipo Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira
Salvaguardamos e valorizamos o património documental da Região.
Início2023-02-02T10:32:33+00:00

Imigrantes Insulares no Sul do Brasil – Conferência Luciano Aronne de Abreu – CEHA

9 de fevereiro | 17 horas

Na conferência “Imigrantes Insulares no Sul do Brasil”, Luciano Aronne de Abreu, Professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, analisa as representações da historiografia brasileira, especialmente aquela produzida em seu Estado mais meridional – o Rio Grande do Sul –, sobre a imigração de portugueses insulares da Madeira e dos Açores para o Brasil.
Em primeiro lugar, observa-se que esses estudos se concentram sobretudo no período colonial brasileiro, no contexto das disputas de limites entre as Coroas Ibéricas, com ênfase nos motivos e condições da emigração, na ocupação do território Rio-grandense pelos insulares e sua contribuição para o desenvolvimento econômico e cultural da região. Em boa medida, são estudos exaltatórios do caráter e da cultura imigrante e de suas relações com traços culturais e identitários do gaúcho, o que é muitas vezes chamado de “mito açoriano”.
Num segundo momento, estabelece-se um contraponto entre essa historiografia mais tradicional e os estudos mais recentes (de tipo acadêmico) sobre a temática da imigração insular, identificando e refletindo sobre os seus possíveis pontos de convergência e divergência.
Por fim, propõem-se algumas breves reflexões sobre novas possibilidades de estudo sobre a imigração açoriana e madeirense ao longo do século XX e suas possíveis relações com questões de ordem política (autoritária) e econômica (de desenvolvimento) em Portugal e no Brasil.
Os/as interessados/as em assistir à conferência devem inscrever-se, mediante envio de e-mail para ceha@madeira.gov.pt

Lançamento do n.º 12 da coleção Madeira – Memórias Fotográficas Fotografias de René Masset (entre 1885 e 1895)

A Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira (DRABM) apresentou ao público, no dia 25 de janeiro, pelas 17h00, no auditório do Arquivo e Biblioteca da Madeira, a obra Fotografias de René Masset (entre 1885 e 1895), o n.º 12 da coleção Madeira – Memórias Fotográficas. Com esta edição – em língua portuguesa e em língua inglesa –, divulgam-se imagens inéditas do fotógrafo René Masset, datadas do período entre 1885 e 1895 e pertencentes ao acervo do Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s, em depósito no ABM.

Refira-se que a Madeira possui um património documental de rara relevância no panorama da História da Fotografia na Europa, fruto da atividade de vários fotógrafos, profissionais e amadores. Esta herança arquivística constitui, por conseguinte, uma fonte ímpar e multifacetada para o conhecimento da Madeira nos séculos XIX e XX, nas suas dinâmicas internas e relações com o exterior. A coleção Madeira – Memórias Fotográficas, composta por catálogos de divulgação criteriosos e esteticamente cuidados, em língua portuguesa e em língua inglesa, tem por objetivo, em simultâneo, dar a conhecer parcelas significativas desta herança e fornecer álbuns fotográficos de história.
Esta edição teve o apoio, a título de mecenato, do Grupo Pestana e estará disponível para venda na loja do Governo Regional ou presencialmente, na receção do Arquivo e Biblioteca da Madeira e no Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s, e terá o preço de 12,50 euros. Os textos e legendas ficaram a cargo de Tânia Jesus.

DRABM apresentou o volume Imagens e Memória do Concelho de Câmara de Lobos / Pictures and Memory of the Municipality of Câmara de Lobos

A DRABM, por intermédio da ação editorial do Centro de Estudos de História do Atlântico – Alberto Vieira (CEHA-AV), apresentou ao público o catálogo bilingue intitulado Imagens e Memória do Concelho de Câmara de Lobos / Pictures and Memory of the Municipality of Câmara de Lobos, no dia 6 de janeiro de 2023, no Hotel Pestana Churchill Bay.
O catálogo, que consiste no terceiro número da coleção “Imagens e Memória dos Concelhos da Madeira”, e que teve o apoio, a título de mecenato, do Grupo Pestana, dá à estampa as imagens patentes na exposição alusiva ao concelho de Câmara de Lobos, realizada pelo Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira (atual Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira), que teve lugar em maio de 2019, na Casa da Cultura de Câmara de Lobos.

São dados a conhecer antigos registos iconográficos deste concelho insular, captados desde o século XIX até à década de 1970. Evidenciam-se diversos elementos relevantes do património edificado e outros interessantes aspetos urbanos, hoje fatalmente transformados, algumas peças artísticas de igrejas e capelas, e a surpreendente paisagem rural madeirense onde avultam os ancestrais poios cultivados que ocupam, aos socalcos, as inclinadas encostas. São, igualmente, fornecidos curiosos apontamentos do quotidiano de outros tempos, sobretudo no centro piscatório de Câmara de Lobos e nas terras sobranceiras do Estreito, e soberbos panoramas do Jardim da Serra, da Quinta Grande e do sempre deslumbrante Curral das Freiras.
Breve memória, também, para dois eventos de índole diversa: a trágica derrocada que ocorreu nas imediações do Cabo Girão em 1930 e, vinte anos depois, a icónica visita do estadista britânico Winston Churchill à vila de Câmara de Lobos onde pintou o cenário da sua pitoresca baía.
As imagens reunidas são provenientes da Coleção Fotográfica (COLFOT) do Arquivo e Biblioteca da Madeira (ABM), do acervo do Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (MFM-AV) e de coleções particulares.
O novo volume está disponível para venda na loja do Governo Regional ou presencialmente, na receção do Arquivo e Biblioteca da Madeira, com o preço de 20,00 euros.

Divulgação de obras em domínio público
Breves reflexões sobre a abolição dos Morgados na Madeira

A DRABM divulga, junto dos seus leitores, livros em Domínio Público, disponibilizando, mensalmente, autores e obras.
Em janeiro destacamos uma obra de António Correia Herédia, sobre a história dos morgados na Madeira. Na monografia Breves reflexões sobre a abolição dos Morgados na Madeira, Herédia tece considerações sobre a abolição deste vínculo na Ilha da Madeira.
Esta monografia pode ser consultada presencialmente na sala de leitura geral do Arquivo e Biblioteca da Madeira, ou em formato digital, através do nosso catálogo bibliográfico e da RNOD – Rede Nacional de Objetos Digitais.

Centro de Estudos de História do Atlântico – Alberto Vieira com Certificação de Qualidade

A DRABM mantém a Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade, após auditoria de acompanhamento e extensão ao Centro de Estudos de História do Atlântico – Alberto Vieira (CEHA-AV), realizada nos dias 19 e 20 de dezembro, pela APCER.  Esta auditoria marca a certificação do CEHA-AV, após integração desta estrutura na orgânica da Direção Regional do Arquivo e Biblioteca da Madeira.

O âmbito da certificação da auditoria foi o seguinte: ingresso de documentos; organização e descrição de documentos e espécies bibliográficas; preservação, conservação e restauro; acesso aos documentos e serviços prestados; atividades educativas e culturais; apoio técnico à administração pública e a entidades privadas e pessoas detentoras de documentação de interesse histórico-cultural; investigação histórica; edição e divulgação de fontes no âmbito da história, da cultura e do património insulares.
No final da auditoria considerou-se que a DRABM presta os seus serviços em conformidade com os requisitos legais aplicáveis e com os requisitos dos próprios clientes, assegurando a prestação e o controlo dos seus serviços de forma adequada. A equipa auditora destacou como principais pontos fortes o compromisso e envolvimento da gestão de topo, o envolvimento de todos os colaboradores no Sistema de Gestão de Qualidade e o foco na satisfação do cliente.

Dia do Domínio Público

Feliciano José Soares (1886-1952)

No dia 1 de janeiro celebra-se o dia do Domínio Público, o momento em que os direitos autorais expiram e a obra passa a ser de livre acesso. Em Portugal, os direitos autorais expiram 70 anos após a morte do autor.
A DRABM assinala esta data com a divulgação de uma obra do seu fundo local, “Uma hora d’anto”, de Feliciano José Soares, autor que, em 2023, entra em Domínio Público.
Feliciano José Soares, natural de Aveiro, casou com a escritora madeirense Laura Veridiana Castro e Almeida Soares, foi jornalista, escritor e diretor do Diário de Notícias do Funchal.
Esta monografia pode ser consultada em livre acesso através do catálogo bibliográfico do ABM e na RNOD (Rede Nacional de Objetos Digitais).
Go to Top